29 de setembro de 2022

Investindo Cosciente

Dicas, novidas e notícias do mundo do investimento!

PagSeguro (PAGS34) tem lucro líquido de R$ 301,3 milhões no quarto trimestre, queda de 19,8% na base anual

2 min read

Apesar de alta considerável da receita, companhia viu também seus custos avançarem consideravelmente

A PagSeguro (PAGS34) lucrou de forma líquida R$ 301,3 milhões no quarto trimestre de 2021, número 19,8% menor do que aquilo registrado no mesmo período de 2020. No ano inteiro, a companhia de maquininhas lucrou R$ 1,16 bilhão, queda de 9,8% na mesma base.

A queda no resultado se deu mesmo com a PagSeguro tendo registrado receita liquida maior, chegando a R$ 3,2 bilhões entre outubro e dezembro do ano passado, alta de 55% na base anual. “O crescimento se deu principalmente um aumento em nosso volume total de pagamentos (TPV, na sigla em inglês)”, afirma a companhia no documento divulgado no fim da tarde desta terça-feira (22).

As receitas com transações cresceram 39,8% na base anual, chegando a R$ 2,05 bilhões. “Esse aumento se deve principalmente a um aumento de 9,4% em nossa base de comerciantes ativos e a um crescimento de 42,8% em nosso TPV adquirido, que passou de R$ 55,2 bilhões para R$ 78,9 bilhões”, explicam. No total, o TPV ficou em R$ 147,1 bilhões nos últimos três meses de 2021.

Destaque também para o avanço da receita financeira da PagSeguro, fruto das taxas de desconto do cartão de operações de parcelamento no cartão de crédito, que saiu de R$ 611,1 milhões para R$ 1,1 bilhão.

A PagSeguro fechou dezembro com 7,7 milhões de comerciantes ativos, uma alta anual de 9,4%. No PagBank, os usuários ativos somaram 13,1 milhões, com crescimento de 66,2%.

Apesar de avanço das receitas, gastos e custos da PagSeguro também cresceram
Apesar do avanço das receitas, a PagSeguro viu também os seus gastos avançarem consideravelmente, saindo de R$ 1,57 bilhão no quarto trimestre de 2020 para R$ 2,86 bilhões no último. A porcentagem representante dos gastos sobre as receitas saiu de 75,4% para 88,6%.

Os custos do serviço oferecido saíram de R$ 1,1 bilhão para R$ 1,8 bilhão na mesma comparação, alta de 58,9%. Os gastos com vendas chegaram a R$ 424,1 milhões, avançando 156,1%.

O único grupo de gastos que teve a sua alta mais contida foi o de custos com administração, que somaram R$ 189,6 milhões, subindo apenas 1,5% na comparação com o quarto trimestre de 2020.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês), mesmo com com tudo isso, ficou em R$ 750,7 milhões, crescendo 3,4% na base anual.

A companhia justifica que, em parte, a alta dos gastos se deu por conta do maior número de transações realizadas, bem como o maior número de clientes.

Os gastos financeiros, que somaram R$ 402,6 milhões, com alta de 1.262,9% na base anual, foram que impediram a PagSeguro de ver seu lucro líquido superar os resultados do ano imediatamente anterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.