4 de outubro de 2022

Investindo Cosciente

Dicas, novidas e notícias do mundo do investimento!

Porto Seguro (PSSA3) tem lucro de R$ 532 milhões no 4º trimestre, puxado por ganhos não recorrentes

3 min read

Sem esse efeito, o lucro recorrente foi de R$ 296,1 milhões, representando, neste caso, uma queda de 27,2%

A Porto Seguro (PSSA3) registrou lucro de R$ 532,8 milhões no quarto trimestre do ano passado, representando um aumento de 30,8% na comparação com o mesmo intervalo de 2020.

Segundo a empresa, esse resultado foi obtido após ganhos de R$ 241,0 milhões, referentes à reversão de IR e CSLL sobre depósitos judiciais.

Sem esse efeito, o lucro recorrente foi de R$ 296,1 milhões, representando, neste caso, uma queda de 27,2%.

No ano, a seguradora apresentou lucro líquido recorrente de R$ 1,176 bilhão, cifra 28,6% inferior ao reportado em 2020.

O resultado financeiro foi de R$ 141,5 milhões no 4T21, uma redução de 14,9% na comparação com igual trimestre de 2020.

Em 2021, o resultado financeiro atingiu o montante de R$ 564 milhões, contração de 38,8% na comparação com o ano imediatamente anterior.

Sinistralidade no balanço da Porto Seguro

A sinistralidade total ficou em 57,2% no 4T21, alta de 7,7 pontos percentuais na comparação ano a ano. Já a inadimplência total subiu 0,9 p.p., atingindo 5,3% no trimestre.

Em 2021, a sinistralidade registrada (53,2%) foi a segunda melhor marca dos últimos 10 anos. O desempenho é reflexo da redução da mobilidade no primeiro de semestre e de uma boa gestão dos modelos de precificação, subscrição de riscos e custo dos sinistros, que são ajustados de forma dinâmica paras e adequar rapidamente à variação da sinistralidade.

A sinistralidade total dos produtos patrimoniais e de transportes recuou 4,8 p.p.no trimestre, explicado principalmente pela melhora no seguro Empresarial, devido a menor ocorrência de sinistros de grande porte, reflexo do refinamento na política de subscrição de riscos.

Já a sinistralidade consolidada do Auto atingiu 61,6% no 4T21, impactada principalmente pelo aumento nos custos de  indenização e reparos, em decorrência da inflação de peças e do forte aumento no preço dos carros (provocado pela interrupção da cadeia produtivadas montadoras), além do retorno da mobilidade para os níveis pré-pandemia.

Impacto da marcação a mercado

Segundo a companhia, o resultado do trimestre foi impactado pelo desempenho dos ativos de renda variável, embora as alocações em ativos indexados à inflação tenham contribuído positivamente.

No ano, as aplicações financeiras obtiveram retorno acima do CDI, explicado principalmente pelo desempenho positivo das alocações em títulos indexados à inflação.

Já o resultado operacional totalizou R$ 263,3 milhões entre outubro e dezembro do ano passado, recuo de 14,9% em relação ao mesmo período de 2020.

O retorno sobre o patrimônio líquido médio (ROAE, na sigla em inglês) atingiu 12,9% no trimestre, baixa de 5,4 pontos percentuais na comparação com igual etapa de 2020.

Receitas

As receitas atingiram R$ 21,5 bilhões em 2021 e R$ 6,0 bilhões no 4T21, crescendo em duplo dígito tanto no ano como no trimestre.

Na vertical Seguros, a Porto Seguro atingiu R$ 14,9 bilhões em prêmios emitidos em 2021 e R$ 4,2 bilhões no quarto trimestre, com desempenho favorecido pela fidelização e expansão na base de clientes através de soluções segmentadas para os diferentes perfis de consumidores.

No consolidado de todos os negócios de seguros, índice combinado atingiu 94,9%, permanecendo 1,1 p.p. abaixo da média dos últimos 10 anos.

O resultado é decorrente de uma sinistralidade controlada, que atingiu 53,1% em 2021, a despeito dos desafios enfrentados no período, e dos ganhos de eficiência operacional observados nos últimos anos, refletidos na soma dos índices de D.A.+D.O, que atingiram 16,4% no ano.

As despesas totais cresceram 7,6% entre outubro e dezembro do ano passado, para R$ 928,8 milhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.